IN SAECULA SAECULORUM






O amor em nós

é de silêncios
vontades raras
liquidas esperas
Desejos de bodas
que de tantas pratas
virou cristal
enterneceu
O amor em nós

tatuou palavras
centenas delas
em nossos corpos
lá, onde moram despedidas
e a intensa  saudade do futuro
que  fecha a porta dizendo adeus .

Comentários